- Anunciante -spot_img
InícioAgronegócioLíder na produção agropecuária, MT tem crescimento de 33% no setor em...

Líder na produção agropecuária, MT tem crescimento de 33% no setor em relação a 2019

- Anúncio -spot_img

Mato Grosso contribuiu com 18,7% do valor total da produção agropecuária no país.

Mato Grosso contribuiu com 18,7% do valor total da produção agropecuária no país. O valor da produção deve somar mais de R$ 165,7 bilhões neste ano. Um valor que é 33% maior do que o campo produziu no ano passado. A valorização dos produtos agropecuários este ano foi motivada pela alta do dólar e pelo aumento no volume das exportações.

O valor bruto de toda a produção agropecuária no Brasil deve ser 15% maior neste ano no comparativo de 2019.

Depois dos resultados de novembro, a estimativa do Ministério da Agricultura é que a produção nacional que sai do campo resulte num valor total de R$ 886 bilhões em 2020.

O segundo estado do ranking nacional, a Paraná produziu R$50 bilhões a menos que Mato Grosso. No estado, o valor bruto das lavouras devem somar mais de R$ 148 bilhões, aumento de mais de 38% em relação ao ano passado.

Soja e milho foram bem valorizados porque ganharam mais espaço no mercado externo. Mas foi o valor da produção de amendoim que teve o maior crescimento percentual no estado, o valor dobrou passando de R$ 6,7 milhões para mais de R$ 13 milhões.

O consultor João Birkhan explica que esse número é o valor bruto da venda e é preciso acrescentar os custos da produção.

“Quero chamar a atenção que esse é o valor bruto da venda, não tem nada a ver com o valor líquido, aí tem que deduzir o custo da terra, semente, os custos de plantio, fertilizantes, defensivos, mão de obra, combustível, impostos e outras coisas mais para depois chegar no valor líquido”, afirma.

Na pecuária, o valor bruto aumentou 13%, atingindo mais de R$27 bilhões e 700 milhões. Destaque para a cadeia de suínos que aumentou seus valores em 22%. Bovinos e ovos vem em seguida com os maiores crescimento percentuais.

Apesar dos valores positivos, o presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) Itamar Canossa explica que quem produz garantiu que este ano, a renda final nas propriedades não foi tão vantajosa. Isso porque os custos também não subiram

“No nosso caso, o nosso custo de produção esteve extremamente elevado devido ao custo na hora de comprar a nossa matéria-prima principalmente o milho e o farelo de soja. No caso do milho, saímos de R$20,00 a saca, aonde era praticado até o início do ano de 2020 e 2019, para mais de R$70,00 a saca no norte do estado. Quer dizer, um aumento maior do que 300% no valor pago pelo mesmo produto em menos de um ano de diferença”, afirma.

Fonte: G1MT

- Anúncio -spot_img

Enquete

O que você esta achando da atual administração do seu Município?

- Anúncio -spot_img

Estamos Conectados

16,985FãsCurtir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever

Mais Lida

- Anúncio -spot_img

Matérias Relacionadas

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui