InícioSaúdeCovid-19Cepa colombiana inédita no Brasil entra em MT durante Copa América

Cepa colombiana inédita no Brasil entra em MT durante Copa América

- Anúncio -spot_img

epa colombiana, inédita no Brasil, entrou em Mato Grosso através da Copa América. A descoberta foi feita durante a realização de testes em jogadores das seleções da Colômbia e do Equador, que se enfrentaram na Arena Pantanal na abertura da Copa América, em 13 de junho, em Cuiabá, e que tiveram Covid-19. A revelação foi feita pelo jornal Estadão de São Paulo (leia aqui).

Em nota, o governo garante que os estrangeiros ficaram isolados e cumpriram protocolos de segurança. O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), por sua vez, afirma que está angustiado com a situação e pediu novamente mais doses de vacinas para o ministério da Saúde.

De acordo com a reportagem, um colombiano e um equatoriano testaram positivo para a variante B.1.621, que surgiu na Colômbia e ainda não tem “nome popular”. As amostras foram colhidas em Mato Grosso e enviadas para o Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo, que tem a tecnologia para fazer o sequenciamento genômico de testes de Covid-19. Ministério da Saúde pediu para fazer exames nas pessoas envolvidas na competição.

A reportagem aponta que os jogadores estrangeiros trouxeram uma nova variante da Covid-19 até então inédita no país. Até o momento, as análises da nova cepa não trouxeram indicações que ela desenvolva forma mais letal ou contagiosa da doença. O instituto chegou a enviar uma alerta para o Governo de Mato Grosso.

Em nota, a secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que os jogadores não apresentavam sintomas de Covid-19 e cumpriram protocolos de isolamento. Também disse que as equipes foram monitoradas pela Vigilância Epidemiológica de Cuiabá. A pasta não respondeu ao Estadão quanto tempo os estrangeiros com a nova variante ficaram no país e se o Estado já chegou a identificá-lo em algum brasileiro. Clique aqui para ler a resposta completa.

Após saber da confirmação da nova variante em jogadores, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) diz que ficou angustiado. “Infelizmente, a notícia veiculada por um grande veículo de comunicação acaba sendo a confirmação de uma tragédia anunciada. Quando me coloquei contrário ao evento, muitos me criticaram e tentaram politizar minhas ponderações. Entendo que ter a realização de um mega evento esportivo, como uma Copa, é motivo de honra para qualquer cidade, mas em outra época”, diz.

Emanuel e o filho deputado federal deputado Emanuelzinho (PTB) irá pedir ao Ministério da Saúde mais doses de vacinas contra o coronavírus para acelerar a imunização na Capital.

Por: Allan Pereira

Fonte: RD News

- Anúncio -spot_img

Enquete

O que você esta achando da atual administração do seu Município?

- Anúncio -spot_img

Estamos Conectados

16,985FãsCurtir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever

Mais Lida

- Anúncio -spot_img

Matérias Relacionadas

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui