- Anunciante -spot_img
InícioDestaquePF faz operação contra fraude no FGTS e mira advogado suspeito de...

PF faz operação contra fraude no FGTS e mira advogado suspeito de sacar R$ 5 milhões de forma irregular

- Anúncio -spot_img

Dinheiro desviado seria usado na construção de casas no Piauí. Segundo a corporação, investigado é alvo de mandado de prisão e teve bens como mansão e carro de luxo sequestrados. Ação cumpre outros 14 mandados de busca em Goiás e São Paulo.

PF deflagra ação contra fraude no FGTS e mira advogado que sacou R$ 5 milhões

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (17) uma operação que apura fraude no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A ação cumpre um mandado de prisão contra um advogado, em Goiânia, suspeito de realizar uma transferência irregular no valor de R$ 5 milhões para a conta bancária dele. A corporação também conseguiu na Justiça o sequestro de bens do investigado, como imóveis e carros de luxo, no valor de R$ 2 milhões.

O valor sacado indevidamente, por meio de documentos falsos, deveria ser destinado para construção de unidades habitacionais no Piauí. De acordo com a PF, o advogado – cujo nome não foi revelado – está com a inscrição cancelada nas seções da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Goiás e São Paulo. Até as 8h, ele ainda não havia sido detido.

O G1 contatou, por e-mail, a OAB-GO e a Caixa Econômica Federal, responsável pelo FGTS, respectivamente às 7h24 e 7h55, e aguarda retorno.

PF cumpre mandado na mansão de advogado em condomínio fechado, que foi sequestrado pela Justiça — Foto: PF/Divulgação

Além da ordem de prisão, 60 policiais estão nas ruas para cumprir outros 14 mandados de busca e apreensão nos seguintes locais:

Entre os bens sequestrados estão uma mansão em um condomínio de luxo de Goiânia, avaliada em R$ 1,2 milhão, uma chácara, um carro esportivo e três caminhões.

PF deflagra operação contra fraude no FGTS e mira advogado suspeito de sacar R$ 5 milhões de forma irregular — Foto: PF/Divulgação

Segundo a PF, o advogado desviou o montante, que deveria ser destinado a construção de casas habitacionais em Teresina (PI), por meio de uma ação judicial, na qual ele utilizou uma “falsa representação”.

O documento continha, conforme a corporação, “argumentos fictícios e fraudulentos”. Mesmo assim, com ele, o suspeito conseguiu a transferência dos valores para uma conta judicial em Corumbá de Goiás.

Posteriormente, ele transferiu os R$ 5 milhões para uma conta dele e, finalmente, distribuiu entre outras várias contas. A polícia busca identificar se outras pessoas participaram do crime.

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

Newsletter G1Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Veja Mais

- Anúncio -spot_img

Enquete

O que você esta achando da atual administração do seu Município?

- Anúncio -spot_img

Estamos Conectados

16,985FãsCurtir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever

Mais Lida

- Anúncio -spot_img

Matérias Relacionadas

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui