Início Saúde Covid-19 Governador diz que população fez escolha sobre pandemia e muitos ainda vão...

Governador diz que população fez escolha sobre pandemia e muitos ainda vão chorar

0
12

O governador Mauro Mendes (DEM) lamentou o descumprimento de medidas de distanciamento social para conter a contaminação pela Covid-19 em Mato Grosso. Para ele, a população faz escolha e alerta quer sem as medidas, podem ocorrer muitas mortes.

Grande parte da população fez uma opção para não adotar isso (distanciamento social). Depois fica reclamando, chorando e vão chorar. Eu estou chorando e sofrendo, muitos estão sofrendo pelas mortes que estão acontecendo

Governador Mauro Mendes

“Se a as pessoas diminuem a circulação de pessoas, diminui a circulação do vírus. É muito óbvio isso, o mundo inteiro está fazendo isso, vários estados brasileiros. Agora, em Mato Grosso, grande parte da população fez uma opção para não adotar isso. Depois fica reclamando, chorando e vão chorar. Eu estou chorando e sofrendo, muitos estão sofrendo pelas mortes que estão acontecendo”, desabafou Mauro em entrevista à rádio CBN na terça (6).

Já foram mais de 8,2 mil vítimas da doença, sendo 3,2 só no primeiro trimestre deste ano. De acordo com boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES) de terça, morreram 106 pessoas em 24 horas. No dia anterior, o estado bateu o recorde de mortes: 128.

Com a taxa de ocupação de UTIs acima de 98% há mais de um mês, o sistema de saúde está em colapso. Até as UTIs pediátricas chegaram á lotação máxima e podem faltar leitos se casos graves continuarem a crescer. Segundo o governador, os prefeitos tem feito apelos por ajuda aos municípios. Desde dezembro o estado banca, sem recursos do Governo Federal, os mais de 500 leitos de UTIs e a situação preocupa, pois não há precisão de mais recursos.

“Teve prefeito que numa semana mandou uma carta para o governo pedindo para não entrar no decreto sobre as restrições e na outra semana mandou uma carta pedindo socorro porque tinha muita gente morrendo no município dele. Olha a contradição, a pessoa não quer colaborar e depois quer ser ajudada”, alertou.

Por: Andhressa Barboza

Fonte: RD News

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui