Onda de calor sob MT pode causar morte, alerta Inmet; chuva devem amenizar

0
502

Até sexta (9), uma onda de calor estacionada em Mato Grosso e demais estados da Região Centro-Oeste pode causar prejuízos à saúde, inclusive de morte por hipertemia (aumento elevado da temperatura do corpo para mais de 40º C), segundo alerta do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Ao , o professor de climatologia da UFMT, Rodrigo Marques, explica que o calorão é causado por um anticiclone, que vem atuando desde maio deste ano. Esse sistema empurra os ventos de cima para baixo, inibindo a formação de nuvem e, consequentemente, de chuva.

“Quando o vento desce, ele sofre o que chamamos de compressão – ele se aquece”, explica. Um fator complicador é que esse ar, que já está quente, é reaquecido uma, segundo, terceira e outra vez… “O ar já está sendo aquecido há muito tempo. Ele vai acumulando”, diz Rodrigo. Por isso, a sensação de calor intenso.

Nesta segunda (5), 5 das 10 cidades com maiores temperaturas do Brasil são de Mato Grosso. A campeã foi Nova Maringá com 44,6 graus. Em seguida vem Guiratinga, Rondonópolis e Cuiabá com 43,7º, 43,5º e 43,1 graus, respectivamente. São José do Rio Claro figura no fim do Top 10 com 42,4º.

Rodrigo lembra que, só no mês de setembro, 19 dias tiveram máximas de 40 graus na Capital. “É muita coisa!”, exclama.

Falta de frentes frias

O evento climático é considerado normal para essa época do ano, segundo o professor. O que não é normal é não ter tido frentes frias que cheguem à região Centro-Oeste, já que elas são responsáveis por quebrar esse sistema e diminuir as temperaturas, aliviando o calor. “Esse ano, elas passaram longe daqui”.

Outro modelo de previsão do Inmet mostra que o anticiclone vai parar de atuar para que comece os sistemas que causam a chuva, de acordo com Ricardo. “Até o final da semana que vem, as chuvas já devem começar a vir em uma frequência maior”, explica. Em outubro, a previsão é que as chuvas devem ser dentro do normal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui