Mais longevo do país, Renato entra no top-15 em comparativo com técnicos do futebol europeu

0
33
Mais longevo do país, Renato entra no top-15 em comparativo com técnicos do futebol europeu

Treinador do Grêmio completa 4 anos no cargo, e ge faz ranking de permanência de comandantes nas principais ligas da Europa

Renato Portaluppi completa quatro anos no comando do Grêmio sob turbulência, sem lá muitos motivos para sorrisos pelas más atuações recentes de sua equipe. Mas a marca alcançada neste sábado, 19 de setembro, merece festejos.

E não apenas porque o maior ídolo da história gremista é o treinador mais longevo da elite do futebol brasileiro há muito tempo e com muita folga. Os quatro anos – e agora um dia – alçam Renato a um patamar compatível ao dos principais treinadores das grandes ligas da Europa.

Para não deixar passar em branco uma data tão emblemática, o ge comparou a longevidade da terceira passagem do treinador no Grêmio com os trabalhos de técnicos de cinco ligas do Velho Continente.

São os cinco campeonatos da 1ª Divisão de: Inglaterra (Premier League), Espanha (La Liga), Itália (Serie A), Alemanha (Bundesliga) e França (Ligue 1).

Renato Gaúcho alcança mais uma marca pelo Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O francês Moulin, de 53 anos, lidera o ranking como técnico do Angers há mais de nove anos. Atrás dele estão o argentino Simeone, do Atlético de Madrid, e o alemão Christian Streich, do Freiburg, com oito anos e 28 dias.

Vale dizer: o ranking exclui técnicos do futebol sul-americano que também sustentam longos trabalhos. É o caso, por exemplo de Marcelo Gallardo, no comando do River Plate há seis anos, três meses e 20 dias. Também não se considerou quem não está na elite brasileira, como o técnico Gerson Gusmão que comanda o Operário há quatro anos, cinco meses e 28 dias.

Técnicos mais longevos

Técnico Time (liga) Tempo no cargo
1. Stéphane Moulin Angers (Ligue 1) 9 anos, 2 meses e 19 dias
2. Diego Simeone Atlético de Madrid (La Liga) 8 anos, 8 meses e 28 dias
3. Christian Streich Freiburg (Bundesliga) 8 anos, 8 meses e 21 dias
4. Sean Dyche Burnley (Premier League) 7 anos, 10 meses e 21 dias
5. José Luis Mendilibar Eibar (La Liga) 5 anos, 2 meses e 20 dias
6. Jürgen Klopp Liverpool (Premier League) 4 anos, 11 meses e 12 dias
7. Álvaro Cervera Cádiz (La Liga) 4 anos, 5 meses e 12 dias
8. Chris Willder Sheffield United (Premier League) 4 anos, 4 meses e 4 dias
9. Gian Piero Gasperini Atalanta (Serie A) 4 anos, 3 meses e 15 dias
10. Pep Guardiola Manchester City (Premier League) 4 anos, 2 meses e 19 dias
11. Thierry Laurey Strasbourg (Ligue 1) 4 anos, 2 meses e 19 dias
12. Simone Inzaghi Lazio (Serie A) 4 anos, 2 meses e 10 dias
13. Renato Portaluppi Grêmio (Brasileirão) 4 anos e 1 dia
14. Pepe Bordalás Getafe (La Liga) 3 anos, 11 meses e 23 dias
15. David Guion Stad Reims (Ligue 1) 3 anos, 3 meses e 29 dias

A divisão da elite de Portugal, tem apenas um técnico que se aproxima de Portaluppi. Sergio Conceição comanda o Porto há três anos, três meses e 11 dias.

Conforme mostra o especial do ge sobre a rotatividade dos técnicos no Brasil, Fernando Diniz, do São Paulo, e Rogério Ceni, do Fortaleza, são os técnicos que aparecem atrás de Renato no ranking de longevidade.

Mas… Assim: o seguem de muito longe. Diniz está no São Paulo há 11 meses e 24 dias. Ceni comanda o Leão há 11 meses e 21 dias.

Renato Portaluppi, técnico do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Ao mesmo tempo que Renato comemora a marca atingida, vive também um momento de pressão e críticas. A torcida tem questionado o desempenho do técnico na atual temporada. As insatisfações aumentaram após a derrota na Libertadores para a Universidad Católica.

Nas redes sociais – o termômetro do humor da torcida sem as arquibancadas cheias – a expressão #ForaRenato chegou a ter mais de 50 mil menções na noite da última quarta-feira. Cenário impensável há algum tempo. Inclusive, houve protesto de torcedores no retorno do Grêmio a Porto Alegre.

Em meio a tudo isso o Tricolor recebe o Palmeiras neste domingo, na Arena, pelo Brasileirão. Já na próxima quarta-feira disputa o Gre-Nal da Libertadores no Beira-Rio, pela 4ª rodada da fase de grupos.

  • Ouça o podcast semanal do Grêmio

GRÊMIO X PALMERAS – 11ª RODADA – BRASILEIRÃO

Local: Arena, em Porto Alegre

  • Data e horário: domingo (20), às 16h (de Brasília)
  • Escalação provável do Grêmio: Vanderlei; Orejuela, Paulo Miranda, David Braz e Cortez (Diogo Barbosa); Darlan (Lucas Silva) e Matheus Henrique; Alisson, Isaque (Robinho) e Everton; Diego Souza.
  • Escalação provável do Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómes e Viña; Ramires; Raphael Veiga, Gabriel Menino, Danilo e Rony; Luiz Adriano (Willian).
  • Desfalques do Grêmio: Luiz Fernando (suspenso); Maicon, Guilherme Guedes, Geromel, Kannemann, Pepê e Jean Pyerre (lesionados); e Leonardo (recuperação de cirurgia no joelho direito).
  • Desfalques do Palmeiras: Lucas Esteves (lesão), Lucas Lima (lesão), Patrick de Paula (desgaste físico), Zé Rafael (suspenso), Luan Silva (cirurgia no joelho).
  • Pendurados do Grêmio: Lucas Silva e Diego Souza.
  • Pendurados do Palmeiras: Lucas Lima, Zé Rafael e Ramires.
  • Arbitragem: O árbitro será Rodrigo Dalonso Ferreira. Os assistentes serão Henrique Neu Ribeiro e Éder Alexandre. O quarto árbitro será Eleno Gonzalez Todeschini. O comando do árbitro de vídeo (VAR) será de Caio Max Augusto Vieira, com auxílio de Ramon Abatti Abel e Johnny Barros de Oliveira.
  • Transmissão: a Globo transmite com narração de Cleber Machado e comentários de Caio Ribeiro e Casagrande. No Premiere, Odinei Ribeiro narra, com comentários de Alexandre Lozetti e Paulo Nunes. O ge acompanha o jogo em Tempo Real.

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui