Facebook investiga ‘Homem Pateta’ que aterroriza crianças e adolescentes na internet

0
9
Facebook investiga ‘Homem Pateta’ que aterroriza crianças e adolescentes na internet

Mais uma ameaça a crianças e adolescentes foi descoberta no Facebook. Depois do desafio da Baleia Azul e da boneca Momo, a Polícia descobriu o “Homem Pateta”. O codinome usado pelos criminosos na rede social é Jonatan Galindo.

O termo “Homem Pateta” é bem justificável, já que os criminosos se caracterizam como o famoso personagem da Disney, o Pateta. Os perfis costumam entrar em contato com crianças e adolescentes no Facebook com mensagens perturbadoras.

Polícia diz que ‘Homem Pateta’ pode perturbar

A Polícia Civil de Santa Catarina emitiu um alerta a pais e professores sobre o perfil do “Homem Pateta”.

De acordo com as informações dadas pela polícia, os perfis começaram a aparecer em 2017 no Facebook, mas, até então, apenas em países que falam o espanhol.

A Polícia Civil ainda disse que os perfis dos criminosos não têm muitas postagens. Eles postam apenas desafios para as pessoas seguirem ou mandarem mensagem privada.

Depois que os adolescentes e crianças cumprem tal desafio, os perfis começam a responder com mensagens, vídeos e até chamadas por vídeo Ainda segundo a polícia, o intuito do contato é aterrorizar as crianças e adolescentes através de ameaças e pressão psicológica.

Facebook se pronuncia sobre ‘Homem Pateta’

O site Metrópoles entrou em contato com o Facebook Brasil e, de acordo com o comunicado da rede social, eles já têm ciência de que os perfis existem e que já estão investigando páginas falsas ou com conteúdos que incentivam esse tipo de comportamento.

Para quem não se lembra, esse não é o primeiro caso de perfis na internet que têm como objetivo aterrorizar crianças e adolescentes. Há algum tempo surgiu no Brasil o desafio da Baleia Azul. Depois, apareceu a boneca Momo, que entrava em contato com as vítimas, também com a mesma intenção.

Como manter as crianças seguras na internet

Deixar uma criança navegando na internet sem supervisão é como a deixar na rua sozinha durante a noite. Os pais não devem apenas dizer que não podem entrar em determinados sites, mas também devem monitorar e bloquear acesso a tudo que não esteja de acordo com a idade da criança.

Atualmente é quase impossível afastar as crianças e principalmente os adolescentes da tecnologia, mas existem maneiras de protegê-los de perfis como o Homem Pateta.

Conversar com o filho e criar um laço de confiança é fundamental, isso vai os ajudar a entender os riscos que correm na internet e a pedir ajuda se algo acontecer.

Monitorar o conteúdo que é acessado também é quase que obrigatório, principalmente com crianças menores, isso porque, eles não sabem distinguir o que é real da ficção.

Impor limites também é importante, não deixe que a criança passe o dia na frente do celular ou da TV, estabeleça horários para essas atividades, preferencialmente quando um adulto puder estar por perto.

Uma maneira bastante eficiente é ter plataformas com conteúdos adequados a idade das crianças.

Isso porque, atualmente, existem muitos streamings infantis, alguns pagos, mas nada muito absurdo.

Não perca a nossa página no Facebook!

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui