OMS anuncia novo surto de ebola na República Democrática do Congo

0
9
OMS anuncia novo surto de ebola na República Democrática do Congo

O surto de Ebola declarado nesta segunda feira (1º) se dá no mesmo local onde o vírus surgiu já em 2018, levando 33 pessoas a óbito. Mais precisamente em Mbandaka, província de Équateur, oeste da República Democrática do Congo, cujo número de habitantes chegam a aproximadamente 800 mil pessoas.

A situação no continente africano é preocupante, visto que o mesmo lida com pelo menos duas outras doenças. Com relação à pandemia de Covid-19, a República Democrática do Congo tem 3.048 casos reportados à OMS e 71 mortes pela doença.

Soma-se ainda a um surto de sarampo, considerado o maior do mundo. Para se ter uma ideia, apenas na RDC, desde o início do ano foram registrados mais de 50 mil casos e 600 mortes de sarampo no território, segundo informações retiradas do site Médico Sem fronteiras (MSF).

Dificuldades no enfrentamento

É válido mencionar a preocupação com a economia, que acaba por dificultar o acesso da população a formas de enfrentamento aos surtos.

No Sudão do Sul, 200.000 pessoas vivem em campos superpovoados e sem acesso a instalações sanitárias adequadas. A situação na parte ocidental e central do continente não é melhor.

Estima-se, por exemplo, que mais de 30% de todas as pessoas nos países da África ocidental e central não possuem acesso a água potável, um dos elementos fundamentais para sobrevivência e forma de evitar a Covid-19, como o ato de lavar as mãos.

O surto de ebola já era previsto?

Sim, o surto foi previsto pela OMS. O motivo seria a existência do vírus em animas de muitas partes do país.

Foi informado também que o vírus possui grande variação de mortalidade, oscilando entre 25% a 90%. Até o momento foram registrados 6 casos e 4 mortes no surto de Ebola atual, segundo o governo local.

A OMS informou que planeja enviar uma equipe para apoiar o aumento da resposta ao tratamento do novo surto.

Existem riscos de um surto no Brasil?

Por aqui os riscos são ínfimos, porém estes não devem ser subestimados. Segundo site da Academia Nacional de Medicina (ANM), os cuidados precisam estar com foco nas fronteiras de entrada do país, devido à possibilidade de entrada de estrangeiros ao Acre, como, nacionais do Senegal e da Costa do Marfim.

Sintomas do ebola

Os sintomas surgem em média após 21 dias de exposição ao vírus, sendo os principais:

  • Enjoo;

  • Dor de garganta;

  • Tosse persistente;

  • Vômito frequente, que pode conter sangue;

  • Diarreia frequente, que pode conter sangue;

  • Sangramentos nos olhos, nariz, gengiva, ouvido e partes íntimas.

  • Manchas e bolhas de sangue na pele, em vários locais do corpo.

Não perca a nossa página no Facebook!

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui