Protestos contra a morte de George Floyd pelo mundo

0
11
Protestos contra a morte de George Floyd pelo mundo

No dia 25 de maio, o mundo parou com a notícia e vídeo que mostraram um policial chamado Derek Chauvin, de Minneapolis, EUA, sufocando um homem negro, de 46 anos, chamado George Floyd, até a morte. Cena lamentável e muito forte, em que o homem cercado por policiais foi prensado por um deles contra o chão por 7 minutos, até não resistir. Implorando por sua vida, dizendo que não conseguia respirar, George Floyd morreu naquele mesmo local.

Um caso triste, porém não tão incomum no país norte-americano que há muito tempo tem notícia de tragédias envolvendo brancos x negros.

Após a morte de George Floyd, o país começou a enfrentar ondas de protestos violentos, principalmente contra os polícias da ação desastrosa que resultou em uma morte, a de Floyd.

As ruas foram tomadas por manifestantes, a delegacia em que o policial que matou Floyd foi incendiada. Os protestos já resultaram em vários confrontos contra a polícia e infelizmente já foi relatado mortes em alguns deles. Os atos continuam todos os dias e se alastraram pelo país e pelo mundo.

O mundo do futebol se une contra o racismo

Neste último domingo, dia 31 de maio, o jogador de Futebol Jadon Sancho, atacante do Borussia Dortmund, comemorou o gol com uma mensagem em sua camisa “Justice for George Floyd”, pedindo justiça pela morte do homem que foi cruelmente morto. Além de Sancho, vários outros jogadores se juntaram a causa contra a morte de Floyd e contra o racismo. Racismo esse constante no futebol mundial.

Grupo de hackers Anonymous ameaça expor crimes

A comoção tomou conta de todos, até mesmo de um grupo que andava sumido nos últimos meses.

Após um bom tempo longe da grande mídia, o grupo de hackers Anonymous voltou das cinzas. O grupo voltou a sua conta antiga de uma rede social e se pronunciou sobre o caso de George Floyd.

O grupo conhecido por protestar contra governos e lutar por direitos do povo reapareceu nesta madrugada do dia 31 de maio. O grupo ameaçou expor crimes que a polícia e o Governo dos Estados Unidos possam ter cometidos e a sociedade ainda não saiba. Na mensagem o grupo enfatizou “Iremos expor seus crimes ao mundo”.

Nesse momento o site da polícia ficou fora do ar por um tempo.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ainda não se pronunciou sobre a declaração do grupo Anonymous.

O policial que matou George Floyd já foi demitido e preso, mas isso não parece ter solucionado o problema, visto que os protestos continuam.

Vale ressaltar que em vídeos dos protestos pode-se ver brancos e negros juntos, deixando claro que tudo isso não é uma luta entre raças e cores, mas sim uma luta contra a violência, contra a intolerância, contra o racismo.

Não perca a nossa página no Facebook!

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui