Escola da Aeronáutica em MG que retomou atividades tem 195 casos de Covid-19 confirmados

0
10
Escola da Aeronáutica em MG que retomou atividades tem 195 casos de Covid-19 confirmados

Vídeo do Dia: Durante transmissão ao vivo, jornalista da CNN Brasil abandona câmeras após ligação

O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica informou, nesta segunda-feira (25) que 195 alunos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), localizada em Barbacena, Minas Gerais, foram infectados pelo novo coronavírus. Dos estudantes que tiveram exame confirmando a contaminação pelo vírus, 90 permanecem em isolamento na instituição e os outros 105, já recuperados, retornaram às suas casas.

No sábado (23) a Diretoria de Saúde da Aeronáutica informou, por meio de nota, que havia 90 casos confirmados através de exames laboratoriais. Ainda de acordo com a nota, sete dos estudantes apresentavam sintomas leves, enquanto os demais permaneciam assintomáticos.

A Secretaria de Saúde municipal, comandada por Marcilene Dorneles de Araújo, no entanto, chegou a afirmar para a coluna de Guilherme Amado, da revista Época, que o número de pessoas infectadas estaria entre 200 e 215. Na noite de sábado o boletim epidemiológico da prefeitura de Barbacena divulgou a existência de 253 casos de Covid-19 confirmados na cidade.

Situação da escola preocupava pais e professores

Na quarta-feira (20) fora publicada matéria no portal G1 informando que o Conselho Tutelar de Barbacena havia encaminhado denúncia anônima ao Ministério Público Federal (MPF) em São João del Rei ainda em abril, a qual demonstrava preocupação com o risco de contágio a que alunos da EPCAR estavam submetidos.

Um professor, que não quis revelar sua identidade, disse ao G1 que, depois de suspender as atividades no dia 19 de março, a instituição retomou as aulas presenciais após o feriado da Páscoa. O entrevistado relatou que cerca de 25 militares, que ministravam aulas presencialmente, além de quatro civis, mantinham um trânsito diário entre a escola e suas casas, mantendo contato com o ambiente exterior.

Após a denúncia, o Conselho Tutelar foi contactado por diversos pais de alunos temerosos pela situação, pois os filhos apenas podiam ter contato com familiares por meio do telefone, sem poder sair da escola, que funciona normalmente em regime de internato e tem cerca de 500 estudantes. Os jovens contaram aos familiares que haviam colegas com sintomas aparentes da doença.

O MPF determinou que uma inspeção fosse realizada pelo Conselho Tutelar em conjunto com a Vigilância Sanitária municipal na instituição, o que ocorreu no dia 12 de maio. Os profissionais observaram que, embora os alunos estivessem usando máscaras durante as aulas, não havia o espaçamento recomendado entre as carteiras e que não havia sido disponibilizado álcool em gel nas salas de aula, nem nos alojamentos.

Em resposta, a EPCAR justificou que a higienização, naquelas áreas, era realizada com água e sabão, conforme recomendação da própria Vigilância Sanitária. Foi verificado ainda que estudantes que manifestassem sintomas de síndrome gripal eram retirados de seus alojamentos, que comportam 160 pessoas, e levados para isolamento em apartamentos individuais.

Na quarta, a Diretoria de Saúde da Aeronáutica confirmou que sete pessoas, entre estudantes e professores, haviam testado positivo para a Covid-19. Na sexta-feira (22) a reportagem da TV Integração, filial da Rede Globo em Barbacena, apurou que o número de alunos contaminados já havia escalado para 23.

Ainda na sexta, o MPF recomendou que todas as atividades da escola fossem suspensas. O Ministério da Defesa declarou que todos os alunos seriam testados até este domingo (24) e que então seriam liberados para um recesso de três semanas. Os militares que trabalham na instituição também serão testados e, no caso de resultado positivo para o vírus, serão encaminhados para tratamento.

Não perca a nossa página no Facebook!

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui