Cientistas detectam anticorpo capaz de combater o coronavírus em laboratório

0
5
Cientistas detectam anticorpo capaz de combater o coronavírus em laboratório

Pouco tempo depois dos primeiros infectados, o vírus se espalhou por todo o mundo em uma velocidade muito rápida, devido a facilidade de contágio, pois o vírus pode ser transmitido até mesmo pelo ar, segundo pesquisas recentes revelaram.

Logo que os países perceberam a gravidade da situação, acabaram entrando em uma quarentena, que acabou fechando comércios, escolas, academias, e tudo o que de certa forma não era essencial para as pessoas.

Atualmente, a covid-19 já matou aproximadamente 250 mil pessoas por todo o mundo, e no total 3,5 milhões foram diagnosticadas com o vírus, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Segundo especialistas, o número pode ser ainda maior, pois não são todos os países que possuem teste de qualidade para oferecer aos suspeitos.

Anticorpo capaz de combater o coronavírus

Cientistas da Universidade de Utrecht, Erasmus Medical Center e Harbor BioMed, publicaram nessa segunda-feira (4), a descoberta do anticorpo que é capaz de combater o coronavírus, o artigo foi lançado na conceituada revista Nature Communications.

A equipe responsável pelo estudo do anticorpo disse que tinham como foco principal procurar microrganismos que combatessem diretamente o vírus.

Além de cumprir o seu trabalho sem dificuldades, o anticorpo é integralmente humano.

Segundo o especialista Berend-Jan Bosch, o anticorpo combate o coronavírus pois é capaz de alterar o destino do vírus no corpo do individuo infectado. Podendo também ajudar na eliminação do mesmo, além disso ainda protegerá as pessoas que não estão infectadas.

Um dos responsáveis pela pesquisa disse que ainda há muito o que ser estudado pela frente, e que precisam fazer mais testes, para saber se realmente será eficaz assim que entrar em contato com o ser humano.

Em outro trecho ele ressaltou que, mesmo que de imediato não seja uma cura para o coronavírus, no futuro poderá ajudar em outras pesquisas.

Toda a equipe envolvida acredita fielmente que o projeto dará certo, ou que pelo menos eles consigam aplicar a descoberta em casos de mais necessidades, onde há um colapso na saúde pública.

O projeto criado recebe crítica de outra pesquisadora

Uma pesquisadora chamada Ana Maria Moro afirmou que, o trabalho da equipe que realizou o anticorpo ainda é muito incompleto, e que existem outros projetos muito mais avançado do que esse.

Em uma parte da entrevista ela diz que eles apenas criaram o anticorpo, mas ainda falta saber como neutralizar o vírus.

Ana Maria também fazer parte de uma pesquisa com o mesmo propósito.

Não perca a nossa página no Facebook!

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui