Com mais de 1,4 mil casos de Covid-19, Amapá prorroga quarentena com mais rigidez

0
7
Com mais de 1,4 mil casos de Covid-19, Amapá prorroga quarentena com mais rigidez

Com mais de 1,4 mil casos confirmados de Covid-19 [VIDEO], o Governo do Amapá decidiu prorrogar até 18 de maio o decreto que mantém o isolamento social e a suspensão das atividades não essenciais no estado. Além disso, o governo amapaense adotou novas regras mais rígidas de restrição para tentar barrar o avanço do novo coronavírus.

Neste final de semana, o Amapá já ultrapassou a marca de 1,4 mil casos confirmados e já registrou mais de 40 óbitos causados pela Covid-19. O estado lidera o número de casos de coronavírus por cada 100 mil habitantes, ou seja, em cada 100 mil amapaenses, 100 testaram positivo para covid-19.

Esse dado científico foi o que motivou o governador do Amapá, Waldez Góes, a tomar novas medidas para reforçar os cuidados que evitem o contágio por meio de aglomerações de pessoas.

Góes afirmou que a medida adotada segue as recomendações das científicas e médicas, frente ao crescente número de casos no Amapá, o que pode acarretar um colapso no sistema de saúde do estado. Além disso, o governador viu a necessidade de adotar regras mais rígidas nos estabelecimentos autorizados a funcionar, por oferecer serviços essenciais para a população.

O Decreto nº 1616 assinado neste domingo, 3, decreta por lei algumas medidas sugeridas durante reunião com os proprietários de serviços essenciais, como supermercados e atacadistas, para reforçaram a necessidade do cumprimento de recomendações, para evitar a aglomeração dos clientes que necessitam frequentar esses ambientes.

Entre as novas medidas decretadas neste domingo está a limitação de apenas uma pessoa por família, ou grupo, para realizar as compras necessárias e a proibição da entrada de crianças menores de 12 anos.

O governador do Amapá afirmou que a fiscalização será mais rígida nesse período, e os estabelecimentos que não obedeceram as regras impostas pelo decreto poderão ser penalizados.

Com casos confirmados da doença em 14 dos 16 municípios amapaense, as prefeituras municipais também seguiram a recomendação do Governo do Estado para prorrogarem as medidas de isolamento social nas cidades.

É o caso da prefeitura da capital, Macapá, que concentra o maior número de casos confirmados da doença até o momento.

Diante desta situação, o prefeito Clécio Luís afirmou que o município não teve outra opção, senão seguir as orientações do governo para prorrogar a quarentena na capital.

Boletim Covid-19

O último boletim divulgado pelo Governo do Amapá confirmou que o estado possui 1.482 casos confirmados e 43 óbitos causados pela Covid-19. O estado segue com outros 2.348 casos suspeitos em análise laboratorial. Do número total de casos confirmados, o Amapá já possui 521 pessoas curadas da doença.

A capital Macapá segue sendo o município com mais casos, sendo 1.099, seguida de Santana como 221, Laranjal do Jari com 63, Mazagão com 13, Oiapoque com 24, Pedra Branca com 11, Porto Grande com 17, Serra do Navio com 9, Vitória do Jari com 9, Itaubal com 4, Amapá com 2, Tartarugalzinho com 8, Calçoene com 1 e Ferreira Gomes com 1.

Centros Covid-19

Para dar suporte aos acometidos pelo coronavírus, o Governo do Amapá criou os Centros de Atendimento Covid-19 nos municípios de Macapá, Santana, Laranjal do Jari e Oiapoque.

Macapá e Santana são os dois municípios mais populosos do estado, e por isso motivo concentram até o momento o maior número de casos da Covid-19. O Oiapoque faz fronteiro com a Guyana Francesa, além de possuir a maior concentração de povos indígenas do estado. Já o município de Laranjal do Jari e Vitória do Jari fazem fronteira com o estado do Pará, onde ouve uma explosão do número de casos, preocupando também o governo amapaense.

Não perca a nossa página no Facebook!

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Veja Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui