MT prevê gastar R$ 150 milhões contra coronavírus e Mendes cobra agilidade de Bolsonaro

0
12

Mato Grosso estima gastar mais de R$ 150 milhões apenas na área da saúde para enfrentar a pandemia do novo coronavírus nos próximos meses. Contudo, até o momento o Estado só recebeu R$ 6 milhões do Governo Federal para aplicar em ações de tratamento de pessoas infectadas ou com suspeita da doença, bem como investir em medidas de prevenção e orientações. A informação é do próprio governador Mauro Mendes (DEM).

Ao participar do debate virtual transmitido pelo Portal UOL nesta quarta-feira (1º), o governador deixou claro que esse valor é previsto somente para adoção e execução de medidas na área da saúde. Ele fez questão de lembrar que ações na área da Assistência Social também são imprescindíveis neste momento e deverão consumir outros milhões de reais.

“Estamos estimando aqui do nosso Estado gastar em quatro a seis meses de pandemia, segundo as previsões do Ministério, em torno de R$ 150 milhões, fora aquilo que teremos que gastar na proteção social complementando esses auxílios”, pontuou Mendes ao lembrar que na área de assistência social o governo ainda está trabalhando na parte burocrática para depois operacionalizar, o deve demorar algum tempo.

Mauro Mendes fez essas ponderações ao ser questionado pelo jornalista e colunista Josias de Souza, sobre as atitudes do presidente Jair Bolsonaro para liberar os recursos para pagamentos de auxílios a trabalhadores sem renda nesse momento de pandemia, conforme já aprovado pelo Senado. Conforme Mendes, o ritmo de Bolsonaro está bem lento, algo incompatível com a urgência necessária no auxílio a milhões de brasileiros.

“Lamento em dizer que o ritmo não está adequado. Lamentavelmente isso não é um problema do Governo Federal. Nesse momento, é um problema do nosso País. Tudo que acontece no Brasil é fora de ritmo. A nossa burocracia pública, nossa tramitação até das coisas emergenciais são um pouco lentas. Nós recebemos, objetivamente, até agora no estado de Mato Grosso pouco mais de R$ 6 milhões para investir nos programas de saúde ligados à covid-19”, disse o governador.

Resposta precisa ser rápida

Mauro Mendes explicou que apesar das dificuldades e burocracias, o Estado está liberando dinheiro para os municípios ampliarem a rede assistencial. “E com isso vamos conseguir em todos os municípios de Mato Grosso comprar cerca de R$ 150 mil cestas básicas, o Governo do Estado já comprou R$ 50 mil para distribuir agora em abril. Serão 150 mil cestas básicas. Uma empresa aqui anunciou que vai doar 50 mil cestas básicas por mês durante três meses. A iniciativa privada começa a se apresentar, grandes empresas ligadas ao agronegócio, com grande capacidade financeira”, observou.

Mendes foi categórico ao dizer que os gestores precisam dar uma resposta mais rápida porque já tem gente parada há quase 15 dias. “E isso vai trazer grandes transtornos se essas pessoas começarem a passar fome em diversas regiões do nosso Estado e provavelmente diversas regiões do nosso País. Então, precisamos ser mais rápidos porque com a barriga vazia não sabemos como essas pessoas vão se comportar”, alertou.

Fonte: AgoraMT

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui